sexta-feira, 24 de maio de 2013

POLÍTICA: o enriquecimento dos ricos vs. o empobrecimento dos pobres

É claro que o argumento de estarmos agora a pagar o preço de termos vivido acima das nossas responsabilidades já colhe adeptos muito raros, de tal forma a mentira repetida mil vezes conseguiu, mesmo assim, transformar-se numa verdade interiorizada pelos que interessaria convencer.
A grande maioria dos portugueses - aqueles que raramente souberam o que significava umas férias dignas desse nome e nem sequer se atreveram a almejar a vida faustosa dos condomínios fechados! - sempre se considerou ter vivido abaixo das possibilidades entrevistas nos seus comedidos sonhos.
Daí que o caso da obscena remuneração da administradora do Banif só possa suscitar uma indignação contundente. José Manuel Pureza, regressa ao tema na sua crónica semanal no “Diário de Notícias” para demonstrar em que moldes se está a proceder a uma enorme transferência de riqueza entre classes sociais em Portugal: O caso do Banif está longe de ser solto: os presidentes executivos das empresas cotadas no PSI-20 receberam em 2012 mais 6% do que haviam recebido no ano transato, num total de mais de 15 milhões de euros. Sabendo que em Portugal a média das remunerações de quem trabalha diminuiu cerca de 7,2% no mesmo período, a conclusão é simples: crise é o nome que damos à gigantesca transferência de rendimento de quem sempre viveu abaixo das suas capacidades para quem sempre viveu acima das nossas possibilidades.


Sem comentários:

Publicar um comentário