quarta-feira, 18 de julho de 2018

Semana de sessenta horas de trabalho na Áustria


A aprovação pelo parlamento austríaco de uma nova lei, que, a partir de 1 de setembro, prolonga o dia de trabalho até às doze horas e a semana até às sessenta horas, demonstra bem ao que vêm as extremas-direitas, quando abocanham os governos da Europa oriental.
Os sindicatos prometem forte contestação mobilizando para ela a grande maioria dos que deram o ensejo de se ter criado tal situação política: não podemos ignorar que têm sido os operários e quem se situa nos extratos mais baixos das populações desses países a deixarem-se iludir pelos benefícios prometidos pelos populistas, que agora lhes dão tal «benesse».
Como na política também se verifica o efeito da lei de Arquimedes estou otimista quanto à forte resposta que esses governos merecerão por parte dos seus eleitores, tão inesperadamente confrontados com o lado sombrio das suas escolhas idiotas.

Sem comentários:

Publicar um comentário