segunda-feira, 25 de junho de 2018

Quanto nos custam as propostas do CDS


Quanto nos tem custado com as suas políticas, ora impostas quando teve ministérios por sua conta, ora nas que bloqueia quando faz da demagogia fácil a forma de se afirmar opositora à atual governação?
Na sua coluna semanal no segundo caderno do «Expresso» Francisco Louçã acusa Assunção Cristas de ter mudado as nossas cidades com a nova lei do arrendamento, que possibilitou a rápida expulsão das populações dos bairros históricos. Chegou-se a uma situação em que se conclui que a cidade não é para novos, não é para velhos e não é para comerciantes, a não ser que sejam marcas de prestígio.
Constata Louçã:  “o CDS é muito caro, sobretudo para si, inquilino que vai ser despejado, para a sua filha, que já não pode comprar uma casa, ou para os seus netos, que nem pensar em alugar um quarto quando forem para a universidade.”

Sem comentários:

Publicar um comentário