sábado, 11 de outubro de 2014

Ele não faz nada de mal!

Em tempos que já lá vão o exemplo já me acudiu à mente mas, ao ouvir os argumentos dados por passos coelho no parlamento ao ver-se confrontado com as críticas da Oposição, não houve como evitar o regresso às imagens de Bart Simpson num memorável episódio da série, que coprotagoniza.
Nele o miúdo ia assistir ao vivo a um programa televisivo  do palhaço Krusty, quando um gesto involuntário seu provoca um tremendo desastre no cenário, levando-o a tentar sacudir a responsabilidade do sucedido com a frase «I didn’t do it!». O que causava um enorme gáudio na assistência que o converteria numa efémera e patética estrela televisiva no canal de Springfield.
Ora, para todas as situações que o comprometem, passos apressa-se a dizer que não foi ele.
A PT está em vias de ser adquirida por uma empresa de investimento orientada para a especulação e para a maximização dos lucros sem olhar aos meios utlizados?
Ouvimos passos dizer que a culpa é dos socialistas por terem acabado com a golden share. Como se não tivessem sido os partidos da direita a pressionar Sócrates ao máximo para o fazer, porque assim “o ditariam as regras comunitárias” e não se justificava a presença do Estado nas empresas de telecomunicações. Recordemos que o antigo primeiro-ministro resistiu duradouramente a essa hipótese, obrigando a direita a inventar a história da tentativa do controlo da TVI por vias da PT para encostar Sócrates à parede e obriga-lo a ceder.
Há suspeitas de corrupção nos submarinos? Vai-se até ao governo de Guterres para lhe atribuir falsas culpas das que todos adivinham caber a durão barroso e a paulo portas!
Cai-lhe em cima a história da Tecnoforma e entre crimes prescritos - que por isso não são investigados! - e funções desempenhadas de borla, tudo serve para invocar a lógica de nada ter sido da responsabilidade de passos.
Mas a previsão da Eurosondagem agora publicada é eloquente quanto à sua capacidade  em ainda conseguir convencer da sua inocência. 

Sem comentários:

Publicar um comentário