sábado, 24 de dezembro de 2016

A castração mental dos jovens centristas

Os números agora divulgados pelo INE acabam de vez com um conjunto de narrativas emitidas por uma direita, cada vez com menos argumentos para contrariarem os aspetos positivos da governação. Assim, não só o défice corresponderá a menos de 2,5% do PIB como a carga fiscal diminuiu 700 milhões de euros em relação ao ano transato, ao contrário do que PSD e CDS se esforçaram por inculcar na mente dos portugueses. E, cereja em cima do bolo, a taxa de poupança das famílias voltou a subir para 4% do rendimento disponível.
Face a todos estes indicadores o que resta às direitas? Entrar em autofagia como ocorre no PSD ou propor uma campanha em prol da abstinência junto dos jovens estudantes do secundário, como acaba de o fazer a Juventude Centrista?
Há muitos anos, a propósito do deputado Morgado, a poetisa Natália Correia fez memorável sátira em que o dava como capado. Ora, pelo menos mentalmente, os jovens do partido de Cristas continuam a sentir-se como esse seu antecessor: uns verdadeiros capados mentais…

1 comentário:

  1. Não, não são capados nem mentais nem do resto. Fazem o mesmo uso da natureza que os outros. Sào apenas católicos, de manhã a farra eucarística, à noite a dos sete pecados capitais. Convivem bem uma com a outra. Só que é a primeira que bate a mão no peito a escovar publicamente o pecado. A outra fica-se pelo lusco-fusco, quando todos os gatos são pardos.

    ResponderEliminar