quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Porque é que os chineses investem em Portugal

No «Le Monde Diplomatique» deste mês vem um artigo assaz interessante de Martine Bulard sobre a crescente penetração de capital chinês nalgumas das mais conhecidas empresas francesas. O que também se verifica em Portugal. Eis a explicação para tal facto:
“Depois da crise de 2007-2008, os investidores institucionais chineses perderam confiança no sistema financeiro americano, que era a sua referência. Aperceberam-se de que comprar os títulos do Tesouro americanos para reciclar uma parte dos seus imensos excedentes financeiros - as reservas cambiais oscilam entre 3 biliões e 3,5 biliões de dólares, em média, desde 2010 - não representava uma garantia económica numa altura em que as taxas de juro se aproximam do nível zero. Foi então que soou o alarme da diversificação, inclusive comprando dívidas europeias.”.
A opção chinesa é tanto mais justificável quanto, nesses investimentos, os chineses têm outro objetivo fundamental, que só comprova a sua perspicácia:
“ Do seu ponto de vista, este enorme apetite é compreensível: permite-lhes adquirir tecnologias mais rapidamente do que investindo no seu próprio país.”
(Joana Gomes, Pigment Rush)

1 comentário:

  1. Não se trata tanto de as adquirir per si, porque podem sempre comprá-las no mercado internacional. Trata-se de as poder controlar e em última análise reproduzir evitando, imagino eu, o pagamento de royalties. O que os chineses estão a fazer com o Ocidente é o que os ocidentais fizeram com a China, outsourcing, neste caso do desenvolvimento de tecnologias. De notar que a aquisição do Transrapid à Alemanha para Shangai implicou a transferência de tecnologia. Só não sei se o perfil das empresas que adquirem em Portugal corresponde a tal coisa. Mas fazer ou comprar feito (ou copiar), por assim dizer, é bem diferente. Dispor de uma população altamente qualificada capaz de produzir novas tecnologias como acontece nos EUA e nos países do Norte da Europa tem claras vantagens que a aquisição ou a reprodução pura e simples não trazem... Portugal tem todas as vantagens em produzir e vender novas tecnologias à China. Ficamos com o dinheiro e com os cérebros...

    ResponderEliminar