sexta-feira, 4 de abril de 2014

POLÍTICA: refugiados sírios na Bulgária

Desde o início do conflito sírio a Bulgária conheceu um afluxo maciço de refugiados: mais de dez mil pessoas.
É em Elhovo, no sul do país, que a maioria dos imigrantes clandestinos entram no território búlgaro.
Sendo o país mais pobre da União Europeia, a Bulgária não tem meios para acudir a tantos refugiados, que, contrariada, acolheu. E à falta de alojamentos especializados e de meios financeiros, o governo impôs restrições contra os imigrantes clandestinos. Ademais cerca de mil e cem polícias foram distribuídos ao longo dos 274 quilómetros de fronteira com a Turquia.
Os que abandonaram a Síria vêem-se alojados em campos ou escolas, sem qualquer comodidade e com autorização para circularem fora desses espaços apenas para irem adquirir alimentos.
Mas sem emprego, nem outras formas de garantirem rendimentos, como lhes pode ser possível a aquisição do que necessitam para se alimentarem?
Abandonados pelo Estado, hostilizados pela população xenófoba, os refugiados vivem num impasse, mas com uma certeza: não será na Bulgária, que pretenderão dar novos rumos às suas vidas. Todos eles esperam a regularização do seu pedido de asilo para todo o espaço europeu...





1 comentário:

  1. Belo post. O drama dos refugiados sírios é chocante e todos nós temos a responsabilidade e o denunciar. Está a decorrer uma campanha a favor intitulada "Dê a sua voz..." (tradução livre) que me parece muito interessante http://www.helpsyriasrefugees.eu/

    ResponderEliminar