sábado, 14 de setembro de 2013

FILME: «Avaeté, a semente da vingança» de Zelito Viana (1985)



No ocidente do Brasil um empresário pouco escrupuloso, Machado, não hesita em incendiar uma aldeia dos índios avaetés, como forma de facilitar a concretização dos seus negócios, apropriando-se das suas terras.
Todos os habitantes são massacrados à exceção de Ava, um miúdo de oito anos, salvo in extremis, por um dos jagunços.
Ramiro e Ava fogem para o interior da densa floresta tropical para aí iniciarem vida nova.
Anos depois, o alcoólico Ramiro confessa os seus remorsos a um missionário.
O filme, baseado em factos reais, é bastante impressionante na forma como milita a favor da causa dos povos autóctones da floresta amazónica.
Se a desflorestação da Amazónia é catastrófica para o planeta, ela começa logo por destruir o habitat aonde viviam numerosas tribos índias.
Expulsas das suas terras ancestrais para que os consórcios industriais, mineiros e agrícolas garantam os seus obscenos lucros, essas populações são vítimas de um verdadeiro genocídio.
É esse o tema do filme de Zelito Viana.
“Avaeté – A Semente da Vingança” foi inspirado no massacre dos cintas-largas e em reportagens publicadas nos anos 60 e incluídas no livro “Os Índios e a Civilização”, de Darcy Ribeiro.
O filme mistura, com habilidade, denúncia, política e aventura, o que lhe valeu prêmios nos festivais de Moscou e do Rio de Janeiro.


1 comentário:

  1. Super atual o filme. A situação do povo indígena Cinta Larga atualmente é bem difícil com madeireiros e garimpeiros destruindo o que restou do território e da cultura.

    ResponderEliminar