quinta-feira, 18 de abril de 2013

POLÍTICA: A culpa é dos banqueiros?


Não é que os banqueiros não mereçam ser criticados pela situação política presente, mas querer culpabilizá-los por não promoverem o investimento capaz de infletir a curva do consumo interno, é demagógico e de má fé. Daí que faça algum sentido a estupefação de fernando ulrich. Porque, como explica o deputado Pedro Nuno Santos no «i», o negócio dos bancos é emprestar dinheiro. Se emprestam menos é porque se calhar o investimento privado também está a cair e, como tal, as empresas precisam de menos dinheiro emprestado. Dito isto, alguns precipitados responderão que o investimento cai porque os bancos emprestam menos e não o contrário. Mas se tiverem mais calma e forem primeiro analisar os inquéritos que o INE e o BCE fizeram às empresas portuguesas e europeias, perceberão que a razão principal para a quebra do investimento é a falta de encomendas e de clientes. Portanto, se o Estado português está tão interessado na reanimação do crédito à economia, então tem de primeiro reanimar a economia.
Posto por miúdos: em vez dos banqueiros, a culpa do estado das coisas é do (des)governo e das suas políticas de austeridade!



1 comentário: